selo 40

Avião que levava Chapecoense para final da Copa Sul-Americana sofre acidente

Um avião que transportava o time de futebol da Chapecoense caiu na madrugada desta terça-feira na Colômbia, para onde a equipe viajava para disputar a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín.

chape

Oitenta e uma pessoas estavam a bordo, entre jogadores, jornalistas e tripulantes.

A Polícia do Departamento (Estado) de Antióquia, informou à agência de notícias Reuters que 76 pessoas morreram e cinco sobreviveram.

As autoridades colombianas informaram que 60 corpos estão sendo retirados do local, uma região montanhosa a 50 km de Medellín. Outros 15 corpos estariam presos aos destroços da aeronave.

ntre os sobreviventes confirmados estariam o goleiro Follmann, o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o jornalista Rafael Henzel, assim como uma aeromoça, identificada como Ximena Suarez.

A Cruz Vermelha colombiana e a imprensa local confirmaram que o goleiro Marcos Danilo Padilha, conhecido como Danilo, não sobreviveu aos ferimentos. Ele havia sido resgatado com vida e seu nome ainda estaria na lista de sobreviventes divulgada pelas autoridades de aviação civil colombiana.

O zagueiro Neto foi encontrado pelos bombeiros colombianos no começo da manhã, em meio aos destroços do avião. Ele teria sofrido traumatismo craniano.

O jogo estava marcado para quarta-feira e seria a primeira vez que a Chapecoense iria disputar uma final internacional. Após a tragédia, o Atletico Nacional de Medellín, que jogaria a partida contra a Chapecoense, fez um pedido formal à Conbebol (Conferderação Sul-Americana de Futebol) para que o título da Copa Sul-Americana seja entregue ao time catarinense.

A Confederação Sul-Americana de Futebol anunciou a suspensão da competição e de todas as suas atividades esportivas.

O secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, anunciou o cancelamento de todos os campeonatos de futebol no Brasil e decretou uma semana de luto.

"Esta é a maior tragédia do futebol mundial", disse Feldman.

Ele acrescentou que a CBF está enviando uma delegação a Chapecó e à Colômbia para ajudar na liberação dos corpos.

O presidente da Fifa (o órgão máximo do futebol), Gianni Infantino, afirmou que este é "um dia muito, muito triste para o futebol".

"Neste momento difícil, o nosso pensamento está com as vítimas, as suas famílias e amigos. A FIFA dirige as mais profundas condolências aos torcedores da Chapecoense, à comunidade do futebol e aos meios de comunicação do Brasil", acrescentou Infantino.

Dois jogadores hospitalizados

O zagueiro Hélio Neto, de 32 anos, foi localizado com vida pelos bombeiros às 5h04 locais (8h04 de Brasília) e levado para o hospital San Juan de Dios, na cidade de La Ceja, na Colômbia. Também estava internado no hospital San Juan de Dios o lateral-esquerdo Alan Ruschel, de 27 anos. O estado dele é "estável", mas ele seria transferido porque sofreu várias fraturas nas pernas e na coluna, e deverá ser operado, segundo o hospital.

A mulher do jogador, Amanda, falou sobre o estado de Ruschel no Instagram.

"Graças a Deus o Alan está no hospital, estado estável. Estamos orando por todos que ainda não foram socorridos, e força para todos os familiares. Situação complicada, difícil. Só Deus para dar força mesmo", escreveu.

Chapecoense de luto

A Chapecoense trocou o escudo verde do clube por outro preto, na sua página no Facebook, na qual escreveu:

"Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalisticas, dando conta de um acidente com a aeronave que transportava a delegação da Chapecoense, a Associação Chapecoense de Futebol, através de seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente. Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação."

Em solidariedade à Chapecoense, praticamente todos os times de futebol brasileiros colocaram a foto do escudo do clube catarinense em preto como a principal nas suas páginas e perfis nas redes sociais com a hastag "Força Chape".

Mundo do esporte lamenta

O clube espanhol Atlético de Madri, que de 2007 a 2010 teve nos seus quadros um jogador da Chapecoense, divulgou mensagens de solidariedade no Twitter.

"Nossas condolências às famílias dos falecidos no acidente com o avião da @ChapecoenseReal. Descansem em paz."

"Comovidos pelo acidente com o avião em que viajava a @ChapecoenseReal e o nosso ex-jogador Cléber Santana."

O jogador Neymar homenageou os jogadores da Chapecoense com um post na sua página no Facebook. Ele publicou uma foto do escudo da equipe catarinense, com a hastag "Força Chape" e emojis de mãos em prece.

O atacante inglês Wayne Rooney também usou as redes sociais para lamentar o acidente com o avião da Chapecoense.

"Notícia triste ao acordar hoje. Meus pensamentos estão com @ChapecoenseReal e suas famílias e amigos."

O goleiro do Porto, o espanhol Iker Casillas escreveu na sua conta no Twitter: "Minhas condolências pelo acidente de avião onde viajava a @ChapecoenseReal. Momento duro para o futebol! Muita coragem e força!"

 Equipe da Chapecoense

Fonte

Histórico

Notícias mais lidas